Hanauma Bay – uma reserva, um paraíso!

Tudo parece uma miragem, mas é de verdade! Aqui descobrimos que os tons de verde e azul são infinitos, se misturam e não poderiam ser mais intensos! Acho que esse post poderia ser apenas um álbum de fotos, já que falam mais do que mil palavras, mas vou adicionar um pouco de encantamento e adjetivos, que são fracos diante dessa miragem.

IMG_20131111_162516

Hanauma Bay é um dos lugares mais impressionantes de Oahu, pelo menos para mim. Acho que se eu tiver que indicar apenas um local para visitar, digo sem pensar que este é o pico! Ela foi a primeira reserva marinha a ser criada nas ilhas do Havaí, em 1967. É uma praia – ou um paraíso, no meu ponto de vista – dentro da cratera do que um dia foi um vulcão. Há alguns milhares de anos, o mar invadiu a cratera e formou o que é hoje uma baía cheia de vida, de águas transparentes, com corais fascinantes e um mundo submarino multicolorido e encantador.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na terra do surf, esse é um dos melhores lugares para o mergulho de snorkel para todas as idades, principalmente para aqueles que nunca se aventuraram a respirar pelo tubo. É só colocar a máscara, botar a cabeça dentro da água e pronto: você está em um aquário, com direito a peixes de todos os tamanhos, formatos, tonalidades além da visita constante de tartarugas gigantes. Numa das vezes ao olhar para as águas mais profundas, vi saltando (só poderia ser de alegria) uma baleia. (No inverno do Hemisfério Norte elas vêm para as águas do Havaí para amamentar seus filhotes.

IMG_20131222_101937

As águas paradinhas da baía ajudam a gente a ficar boiando e assim fica super fácil admirar esses bichinhos lindos.

IMG_2498

Quando a gente chega no parque, já de cima tem essa vista, que mais parece uma miragem.

Essa é a única praia paga de Oahu. Cobra-se uma taxa de 7,5 dólares e já na entrada, antes de colocar o pezinho na areia, é preciso assistir a um vídeo curto que ensina “as boas maneiras” do parque para que a vida marinha seja preservada.

  • Não pode pisar nos corais (se fizer, pode se cortar só de castigo!)
  • Tocar nos animais marinhos
  • Sujar a praia e o mar (óbvio)
  • Alimentar os peixes

E depois é só descer o morro e ir olhar de perto o que Hanauma tem de melhor.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • O estacionamento é super limitado – final de semana tem que chegar super cedo pra estacionar. Ou vá de carona, taxi, Uber, ônibus….
  • Fecha toda terça-feira

(Fotos Edu@havai.us)

 

 

Anúncios

Papo de papinha!

Já falei aqui antes que faço questão de preparar a comidinha do Arthur sempre… que dá! Sim, porque a vida é corrida, louca e atropela a gente. Então, por ser normal, às vezes, uso do artifício da comidinha pronta e pronto, sem culpa. Já que não estragam tão fácil como frutas e comidas que fizemos em casa.

Aqui nos Estados Unidos compro de várias marcas diferentes. Todas orgânicas e sem adição de sal ou açúcar e conservantes e produtos artificiais. As opções são muitas e variam de 50 centavos a US$ 1,80. Indico muito pra quem quer viajar por aqui com bebê e até pra gente é bem gostoso 🙂 Marido vive atacando o armário das papinhas.

IMG_1638IMG_1639

Mas, quando fui para o Brasil me chamou a atenção a dificuldade de encontrar papinhas orgânicas – ok, sei que os orgânicos são ainda caros e quase que inacessíveis no Brasil. Porém, achei que bem inflacionada, acharia algo. Procurei muito em Brusque e Floripa nos supermercados, não achei em NENHUM.

Além disso, as não orgânicas, achei caríssimas, mais de R$ 6. Como sou a louca do rótulo (e do orgânico) – sim, leio tudo que como – comecei a avaliar o que colocam nos potinhos das crianças. Todas que vi (industrializadas de marcas famosas) têm acréscimo de sal – que acho que como indicam pra bebês acima de oito meses realmente não é nem necessário nem aconselhável – e óleo de canola e óleo de milho (não sou nem um pouco fã de nenhum dos dois).

Screen Shot 2017-08-16 at 8.46.17 PM

Achei algumas opções online, que pareciam bacanas que até estavam disponíveis em “lojas especializadas de produtos naturais”, não experimentei pois não deu tempo e o preço realmente é bem salgado – preço gourmet assim como o adjetivo dado às papinhas. Tudo que é caro ou quer justificar o preço virou gourmet no Brasil, preguiça!

Mas voltando à papinha, essa praticidade de passar em qualquer mercado e pegar rapidinho algo bom – de qualidade – orgânico – e pagável, ainda não chegou ao Brasil ou eu não achei….  Claro e óbvio que aqui também tem muita porcaria, mas opções boas são incontáveis. Alguém teve alguma experiência melhor por ai? Quais as opções mamis?

 

 

 

 

 

 

Um carrossel de emoções

IMG_2907

Muita gente quando ouve falar do Griffith Park logo pensa no Observatório, que é o ‘astro’ de tantos filmes de Hollywood. Claro que você lembra dele pelo menos em La La Land, mas o local é um dos lugares mais usados pra filmagens, aqui na terra do cinema. Porém, o observatório, assim como as outras dezenas (sim, dezenas de atrações do Griffith, vão ser assunto de outros posts. Hoje eu quero falar do Carrossel – Merry-Go-Round!

Não sei porque mas sempre me emociono na frente de um! Acho tão simples e tão singelo que vai direto ao mais puro significado da infância: de simplesmente se encantar com o rodopiar e do vento batendo no rosto.

Eu já sabia há um bom tempo da existência desse carrossel por causa de toda a história que o ronda, com o perdão do trocadilho. Quando fiz matéria sobre a vida de Walt Disney soube que ele teve a grande ideia pra construir o império Disneylândia olhando para esses cavalinhos.

IMG_2906

Walt frequentava o parque com as filhas e aqui sonhou acordado em fazer um parque no qual os adultos também pudessem se divertir e aí nasceu a Disneyland. Bom, isso é a história, inclusive pregada pelos pilares desse carrossel (foro aí em cima). Na Disneylândia da Califórnia está inclusive o banco que ele costuma sentar (matéria no final do post*).

Mas, poucos ainda falam do encanto desse carrossel já que os parques tão radicais ganham as manchetes. Ele fica dentro do Griffith, que é enorme. É preciso colocar o GPS pra encontrá-lo e não se perder. Foi construído em 1926, em San Diego, sendo que alguns dos cavalos tinham sido esculpidos em 1887. Em 1937 foi transferido para Los Angeles.

IMG_2987

E o que acho mais incrível e me emociona é como a simplicidade de cavalinhos que giram em círculo há tanto tempo divertem gerações e as unem numa ciranda cheia de sonhos.

Sentada aqui, viajei no tempo, nas gerações que já passaram por esses cavalinhos e simplesmente sorriram com o vento batendo no rosto ou experimentaram o medo pela primeira vez – Arthur ficou agarrado no colo do pai, morrendo de medo foi de charrete.

Ah, as sensações, não precisamos de montanha-russa que nos vire do avesso, uma simples girada nos leva à pureza que nos deixa igualzinha a uma criança. E nos deixa sonhar….

E como dizia Walt Disney, “Se você pode sonhar, você pode fazer”

Ele gira super rápido e a música é no último volume!

O ingresso custa 2 dólares.

Griffith Park Merry-Go-Round
4730 Crystal Springs Drive, Los Angeles, CA 90027

* Aqui está a matéria que eu fiz na Disneylândia, mostrando o banco 🙂

 

 

 

 

 

 

Pedalar, comer, ajudar o planeta!

IMG_6798.JPGEssa sorveteria foi um achado delicioso! Bem no centro de Los Angeles, me a chamou a atenção por causa da movimentação e do que parecia fugir de uma sorveteria tradicional. Entrei, tinha uma bicicleta bem no meio do espaço que não é tão, achei diferente e me parecia apenas uma bela decoração. Que nada! É das pedaladas dela, que está ligada a uma batedeira industrial que as gostosuras dão feitas! Uma engenhoca incrível que faz um sorvete maravilhoso.

Não são muitos sabores, cada vez que eu vou lá são sabores diferentes. O que acho ótimo, senão pediria sempre o mesmo.

100% da energia usada pra fazer sorvete vem das pedaladas, parte da renda vai para as causas ambientais.

Aqui tem uma matéria que fiz sobre o local e pra quem vem pra cá, vale muito a visita e fica pertinho da The Last Book Store.

Peddler’s Creamery

458 S. Main Street in Historic Downtown Los Angeles
Hours: Fri-Sat 12pm -11pm; Sun-Thur 12pm-10pm