Bem-Vindos à Praia do Silício

Anúncios

Um carrossel de emoções

IMG_2907

Muita gente quando ouve falar do Griffith Park logo pensa no Observatório, que é o ‘astro’ de tantos filmes de Hollywood. Claro que você lembra dele pelo menos em La La Land, mas o local é um dos lugares mais usados pra filmagens, aqui na terra do cinema. Porém, o observatório, assim como as outras dezenas (sim, dezenas de atrações do Griffith, vão ser assunto de outros posts. Hoje eu quero falar do Carrossel – Merry-Go-Round!

Não sei porque mas sempre me emociono na frente de um! Acho tão simples e tão singelo que vai direto ao mais puro significado da infância: de simplesmente se encantar com o rodopiar e do vento batendo no rosto.

Eu já sabia há um bom tempo da existência desse carrossel por causa de toda a história que o ronda, com o perdão do trocadilho. Quando fiz matéria sobre a vida de Walt Disney soube que ele teve a grande ideia pra construir o império Disneylândia olhando para esses cavalinhos.

IMG_2906

Walt frequentava o parque com as filhas e aqui sonhou acordado em fazer um parque no qual os adultos também pudessem se divertir e aí nasceu a Disneyland. Bom, isso é a história, inclusive pregada pelos pilares desse carrossel (foro aí em cima). Na Disneylândia da Califórnia está inclusive o banco que ele costuma sentar (matéria no final do post*).

Mas, poucos ainda falam do encanto desse carrossel já que os parques tão radicais ganham as manchetes. Ele fica dentro do Griffith, que é enorme. É preciso colocar o GPS pra encontrá-lo e não se perder. Foi construído em 1926, em San Diego, sendo que alguns dos cavalos tinham sido esculpidos em 1887. Em 1937 foi transferido para Los Angeles.

IMG_2987

E o que acho mais incrível e me emociona é como a simplicidade de cavalinhos que giram em círculo há tanto tempo divertem gerações e as unem numa ciranda cheia de sonhos.

Sentada aqui, viajei no tempo, nas gerações que já passaram por esses cavalinhos e simplesmente sorriram com o vento batendo no rosto ou experimentaram o medo pela primeira vez – Arthur ficou agarrado no colo do pai, morrendo de medo foi de charrete.

Ah, as sensações, não precisamos de montanha-russa que nos vire do avesso, uma simples girada nos leva à pureza que nos deixa igualzinha a uma criança. E nos deixa sonhar….

E como dizia Walt Disney, “Se você pode sonhar, você pode fazer”

Ele gira super rápido e a música é no último volume!

O ingresso custa 2 dólares.

Griffith Park Merry-Go-Round
4730 Crystal Springs Drive, Los Angeles, CA 90027

* Aqui está a matéria que eu fiz na Disneylândia, mostrando o banco 🙂

 

 

 

 

 

 

Pedalar, comer, ajudar o planeta!

IMG_6798.JPGEssa sorveteria foi um achado delicioso! Bem no centro de Los Angeles, me a chamou a atenção por causa da movimentação e do que parecia fugir de uma sorveteria tradicional. Entrei, tinha uma bicicleta bem no meio do espaço que não é tão, achei diferente e me parecia apenas uma bela decoração. Que nada! É das pedaladas dela, que está ligada a uma batedeira industrial que as gostosuras dão feitas! Uma engenhoca incrível que faz um sorvete maravilhoso.

Não são muitos sabores, cada vez que eu vou lá são sabores diferentes. O que acho ótimo, senão pediria sempre o mesmo.

100% da energia usada pra fazer sorvete vem das pedaladas, parte da renda vai para as causas ambientais.

Aqui tem uma matéria que fiz sobre o local e pra quem vem pra cá, vale muito a visita e fica pertinho da The Last Book Store.

Peddler’s Creamery

458 S. Main Street in Historic Downtown Los Angeles
Hours: Fri-Sat 12pm -11pm; Sun-Thur 12pm-10pm

A Venice de LA

IMG_3573.JPG

Ok, a Veneza italiana é tudo de mais lindo, encantador, cheio de história e charme, indiscutível. Mas a Veneza angelina é (TAMBËM) sem igual! É um trechinho do litoral de Los Angeles (espremido entre as elites de Santa Mônica e Marina Del Rey) tão particular, cheio de personalidade e diversidade que acho que valeria um estudo antropológico. É a reunião de várias tribos: dos artistas (de Hollywood e contracultura), ricos e famosos, skatistas, surfistas, marombeiros, alternativos, tecnológicos, sem-teto, patricinhas e mauricinhos, e tudo mais que possa caber em poucas milhas! Acho que é um dos espaços mais democráticos que já conheci… Só não é mais porque os aluguéis hoje são beeeem caros!

Tem a parte dos canais!!! Linda, com casas incríveis! Foi construída em 1905 pelo empresário, sonhador e apaixonado pela Itália Abbot Kinney – que dá nome a rua mais badalada de Venice Beach.

IMG_0309

A beira da praia mistura mais casas milionárias, lojinhas, hippies, restaurantes, coqueiros, surfistas, pistas de skate e coqueiros.

 Ainda grávida, batendo perna na beira mar em Venice

Mas Venice também é reduto de empresas de tecnologia, que apareceram nos últimos anos (Google e Snapchat entre muitas), os médicos com suas farmácias verdes (que chegaram antes da liberação da maconha), a Muscle Beach, onde Arnold Schwarzenegger puxava ferro antes da fama, a Abbot Kinney Boulevard com suas lojinhas, galerias de arte e cafés.

O que mais gosto de fazer por lá: passear pela feirinha aos domingo, descobrir lojas e restaurantes gostosos e andar de bicicleta pela orla (custa em média 10 dólares por hora se quiser alugar). É possível ir até Malibu pedalando – dá menos de duas horas!

Toda primeira sexta-feira do mês tem o evento First Friday, que acontece na Abbot Kinney – mas isso é outro post, assim como o de dicas de lugares imperdíveis pra visitar por lá.

O bairro já apareceu em vários filmes e séries e uma em particular me transporta pra lá a cada vez que assisto um capítulo: Flaked, da Netflix. A-d-o-r-o! A segunda temporada entrou no ar neste mês, mas tem apenas seis episódios. Recomendo muito pra quem conhece Venice Beach, quer relembrar ou mesmo tem curiosidade em conhecer.

Flaked é uma comédia cheia de sarcasmo e daquelas piadas que dá vergonha alheia. Gira em torno do big ego de Chip (Will Arnett), célebre morador de Venice Fala de amizade, amor, traição, meias-verdade, alcoolismo, a difícil tarefa de crescer que pra Chip nunca aconteceu, além de mostrar o dia a dia das tribos que se misturam por aí…. Eu amo séries que mostram cotidianos e essa é uma delas.

Você já assistiu à série ou já veio pra cá? Conte o que mais gostou 🙂

Screen Shot 2017-06-22 at 4.36.12 PM.png

 

 

Um óasis zen no meio da selva de pedra

Nas minhas andanças pelas descobertas em Los Angeles fui conhecer o James Irvine Japanese Garden, que fica bem no meio do bafafá em downtown Los Angeles. Fazia um tempo que lia a respeito e estava muito curiosa pois amo a cultura japonesa e a paz que os jardins japoneses nos proporcionam.

e olha a luz desse lugar!!!!!!!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Impressões: Pelas fotos que via, achava que era um local beeeeem maior então quando cheguei a primeira coisa que falei foi: É aqui? Só isso?

Mas depois que entrei, mesmo sendo um quadradinho pequeno, me apaixonei. O lugar é super fofo, bem cuidado, tem libélulas laranjadas voado e traz uma paz incrível. Foi todo desenhado a partir dos jardins zen de Kyoto. Nem parece que estamos no meio do centrão nervoso da cidade. Dá uma super energizada no astral e é um bom lugar pra dar uma meditada e reconectar com a gente mesmo.

Junto com o jardim tem o Japanese American Community Center, onde sempre há cursos e exposições relacionados à cultura japonesa. No dia que fui tinha exposição de arranjo de flores – Ikebana – lindo, lindo e lindos!

O jardim está a cinco minutos dos restaurantes deliciosos de Little Tokyo (em breve vou escrever sobre dois que adoro), da Daiso (a melhor loja que vende tudo que a gente não precisa mas ama por 1,50) e de uma casa de chás que foi uma das grandes descobertas pra mim que amoooo matcha latte (pra quem não sabe, é um tipo de chá verde com leite) – merece também um post só dele. Estou fazendo pesquisas sobre o melhor da cidade. Esse aí é feito com leite de aveia. Divino!

IMG_1058

 

Endereços

James Irvine Japanese Center

244 S San Pedro St, Los Angeles, CA 90012

jacc.org

 

Tea Master Matcha Cafe and Green Tea Shop

450 E 2nd St, Los Angeles, CA 90012

Muita gente perguntou quando publiquei as fotos no Instagram:

A marca do vestido coloridérrimo e que amo é Lucky e a bolsa maravilhosa é http://azzulelifestyle.com/en/

Enjoy 🙂

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A última – e melhor – livraria de Los Angeles

Screen Shot 2017-06-02 at 3.42.54 PM

Quando fundaram a livraria – com cara de galpão cool – o tom do nome seria mais no sentido de ‘última livraria’- porque nada mais seria como antes…. E realmente era o início de novos tempos. Doze anos depois ela é quase – realmente – a última sobrevivente, já que as outras estão fechando com o advento do livro eletrônico e das lojas online.

Pelo menos o que resta é a melhor de todas, sem dúvida e a maior livraria independente da Cidade dos Anjos – sem falar que é um show para os olhos!

IMG_3047

Com um estilo que lembra um sebo, um museu ou um antiquário, esse lugar é mais do que mágico. Tem os últimos lançamentos, clássicos, raridades, discos novos e também usados. ADORO a sessão de livros sobre cinema. E o preço é ótimo!

IMG_3040

E as peculiaridades:

  • No prédio, antes funcionava um banco e o cofre ainda está lá, com livros de ficção científica.
  • No mezanino, há um labirinto com cerca de 10 mil livros – cada um custa US$ 1.IMG_2997
  • Há prateleiras organizadas por cores.IMG_3017
  • Sempre acontecem eventos na livraria, lançamento de livros, discussões sobre literatura e noite do microfone aberto – que você pode ir lá e declamar um poema, por exemplo, ou discutir suas ideias… Aqui está a agenda e mais informações: http://lastbookstorela.com/

Como chegar ao topo do Hollywood Sign

Ele é o ícone mais badalado da cidade. E lá de cima, segue nossos passos. O Hollywood sign ‘pode ser visto – e fotografado – de várias partes da cidade. Mas o mais difícil é conseguir tirar uma foto com ele, no qual pareça tão grande como realmente é. Um dos melhores lugares que já fui até hoje, para poder ter a dimensão do letreiro, e realmente ter a emoção que ele realmente merece, é fazendo uma trilha – leve, mas leve muita água.

Existem várias trilhas, mas vou relatar aqui a que eu fiz. Não é possível estacionar perto da entrada do parque, por ser uma área residencial. Então – caso não queira subir a primeira parte do morro à pé, sugiro pegar um taxi até esse endereço aqui. Pra voltar é fácil, já que todo santo ajuda.

Eu subi a Deronda Drive até o final, é uma rua sem saída (essa que não pode estacionar). Nesse local tem um portão que geralmente está aberto e então é só subir. A caminhada dura meia hora e são 2,5 km morro acima.

É possível tirar várias fotos da cidade, do letreiro – claro -, e inclusive ir atrás dele.

IMG_0507

 

Nesses endereços aqui também é bacana pra tirar fotos, mas nada comparável a chegar atrás do Hollywood sign:

Outro lugar bacana e também considerado por muitos como o melhor para tirar fotos do letreiro de Hollywood é ao Lake Hollywood Park. Coloque no GPS:

3000 Canyon Lake Drive

Aqui tem uma matéria que fiz em 2013 sobre a revitalização do Hollywood sign com um pouquinho da história dele que é o cartão mais importante da cidade… e tudo começou com a especulação imobiliária.

Cidade dos Anjos e encantos

Aqui você acompanha minha listinha de lugares preferidos em Los Angeles – dos ‘lugares comuns’ às descobertas incríveis que faço vez ou outra na Cidade dos Anjos e arredores. E se vier pra cá, viaje comigo.

O número 1!

IMG_0841

Um dos meus lugares favoritos (acho que O Favorito), onde já fui várias vezes e a cada nova visita me encanta ainda mais é o The Self-Realization Fellowship Lake Shrine Temple. Um dos lugares mais lindos e incríveis de LA e que nos recarrega de energia boa aqui no sul da Califórnia. Difícil de acreditar que está localizado também na badalada Sunset Boulevard, mas na parte já chegando ao litoral (quase em Malibu).

Endereço 17190 Sunset Boulevard in Pacific Palisades.

IMG_0845

O local é um oásis do meio da badalação da cidade, um local onde o silêncio fala mais alto e a paz é o único fim. Foi fundado pelo líder espiritual Paramahansa Yogananda, em 1950. Ele era um guru hindu que veio para o ocidente para difundir a meditação e os ensinamentos da sabedoria hindu e viveu nesse mesmo local onde fica o santuário.

IMG_0834

Nos jardim há um espaço de homenagem a diversas religiões do mundo e o Memorial da Paz Mundial de Mahatma Gandhi, onde está parte das cinzas de Gandhi. Dependendo da época do ano você vai encontrar tudo muito florido (Alerta: em fevereiro eles podam as plantas e não tem nada de flor).

IMG_1776

Da sala de meditações é possível ouvir o som do mar, que fica a poucos quilômetros daí. Há um lindo lago no meio do santuário no qual está uma casa-barco onde Yogananda gostava de meditar.

O templo principal é um ambiente de paz incomparável. Um lugar perfeito para fugir da loucura e nos encontrarmos com nós mesmos.

IMG_7190

Curiosidade: Em 1912, o produtor Thomas Ince construiu o Inceville, o primeiro estúdio de cinema moderno de Hollywood. O local onde hoje está o Lake Shrine fazia parte desse grande complexo onde foram feitos centenas de filmes mudos. Vários incêndios atingiram a região o que fez com que os estúdios se mudassem para Culver City. Os terrenos ficaram por muito tempo abandonados e se tornaram alvo da especulação imobiliária. Por causa da negligência e abandono do local acabou surgindo um lago (Lake Shrine). Na década de 1940, um dos construtores dos estúdios 20th Century Fox se mudou praí e por causa da instabilidade do terreno e da escassez de material durante a Segunda Guerra, acabou morando em uma casa-barco, a mesma que está lá até hoje e que era o local predileto de meditação de Yogananda. Namastê!

IMG_0842

IMG_1289IMG_1281